Maledicência

postado em 8 de jul de 2011 07:49 por Webmaster SEJA   [ 8 de jul de 2011 07:50 atualizado‎(s)‎ ]
Espinho cruel a ferir indistintamente é a palavra de quem acusa; cáustico e corrosivo é o verbo na boca de quem relaciona defeitos; veneno perigoso é a expressão condenatória a vibrar nos lábios de quem malsina... A maledicência é cultura de inutilidade em solo apodrecido.

Maldizer significa destruir. O maledicente é atormentado que se debate nas lavas da própria inferioridade. Tem a visão tomada e tudo vê através das pesadas lentes que carrega.

(...) Caridade é bênção sublime a desdobrar-se em silencioso socorro. Volta as armas da tua oração e vigilância contra a praga da maledicência aparentemente ingênua, mas que destrói toda a região por
onde prolifera.

(...) Quando vier a tentação de acusar e apontar defeitos, lembra-te das próprias necessidades e limitações e, fazendo todo o bem possível ao teu alcance, avança na firme resolução de amar, e despertarás, além das sombras da carne por onde segues, num roteiro abençoado onde os corações felizes e livres buscam a vida verdadeira.

(Joanna de Ângelis/Divaldo P. Franco, Lampadário Espírita)
Comments